Formulário de Login

Pesquisar

Calendário

«  Maio 2015  »
STQQSSD
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo de postagens

Nossa enquete

Avalie meu site
Total de respostas: 1

Amigos do site

  • Crie seu site gratuitamente
  • Desktop Online
  • Jogos Online Gratuitos
  • Vídeo Tutoriais
  • Tags HTML
  • Kits de Navegação
  • Estatísticas


    Total Online: 1
    Convidados: 1
    Usuários: 0
    Quinta-feira, 19 Outubro 2017, 21.21.57
    Bem-vindo Convidado
    Início | Registrar-se | Login | RSS

    Ana Laux

    Blog

    Início » 2015 » Maio » 26 » Um pouco da história das ventosas
    23.17.45
    Um pouco da história das ventosas

    A técnica de ventosa data de muitos milênios no Oriente, especialmente Egito e China. Entretanto, povos como os gregos, indianos e turcos também fizeram uso sistemático dessa técnica como forma de tratar várias doenças.
    Na Idade Média, e até o início do  século XX, as ventosas eram aplicadas em toda a Europa. Era comum existirem os aplicadores de ventosa nos Hospitais Universitários de Londres e à serviço da família real inglesa.
    Benedictus Olai, médico sueco, durante o século XVI, escreveu sobre essa técnica. Nos livros de medicina da Finlândia até 1907 ainda havia descrição da técnica.
    Porém, as ventosas foram caindo em desuso à medida que a indústria farmacêutica e hospitalar foi se expandindo.
    Atualmente, a técnica de ventosa segue muito difundida e aplicada na cultura chinesa, bem como entre os praticantes da medicina tradicional chinesa.
    As formas de aplicação de ventosas mais conhecidas e aplicadas são a Seca e a Molhada.Seca porque durante sua aplicação, não ha retirada de sangue. Já a aplicação de ventosa molhada, inicia com a forma seca, e posteriormente, uma ou várias pequeninas perfurações ou incisões são feitas na 
    pele  do local, com o objetivo de drenar o sangue pela ação da sucção da ventosa. Esse processo também é conhecido como sangria, e na idade média também era realizado com a utilização de sanguessugas.
    Pode-se trabalhar com várias técnicas de aplicação das ventosas, como: Fraco, Médio, Leve, com agulha, com moxa, deslizante e outros.
    O uso de ventosas traz vários benefícios como mobilizar e melhorar a qualidade de sangue e Qi(estagnação, estase, deficiência), tonificar o Wei Qi. Clinicamente e sintomatologicamente falando, com a aplicação de ventosas, pode-se obter ótimos resultados em tensões e contraturas musculares, reumatismo articular, estimulação dos órgãos digestivos(estimula o peristaltismo e digestão), purificação do sangue(drenagem das toxinas) e estimulação do sistema nervosos, através do estímulo dos nervos simpáticos, espinhais e parassimpáticos.
    Além do benefício direto que a ventosaterapia proporciona, o uso dessa técnica também pode beneficiar outras terapias, como aromaterapia, massagem, quiropraxia, fisioterapia, osteopatia, cinesiologia entre outras.
    Na China, os pacientes adultos ou pediátricos, são tratados diariamente, até que apresentem uma melhora significativa. Normalmente inicia-se com um ciclo de dez aplicações(dez dias), com uma semana de intervalo. Já aqui no ocidente, costuma-se aplicar uma sessão por semana por aproximadamente 10 semanas, podendo variar de terapeuta para terapeuta.
    O certo é que a técnica de ventosa é muito eficaz, especialmente em associação com outras técnicas e terapias como acupuntura, fisioterapia ou cinesiologia.

    Categoria: Ventosaterapia | Visualizações: 145 | Adicionado por : analaux | Ranking: 0.0/0
    Total de comentários: 0
    avatar